Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

GENTE - QUE - DIGNIFICA - GRAVATÁ

                                                         Luis MARTINS
Gravatá foi o berço de Luís Martins de Oliveira no dia 25 de abril de 1957, filho do mestre de obras Sebastião Martins de Oliveira - Tião, e da agricultora Ana Cassemira de Oliveira. Casado desde maio de 1987 com Fátima Maria da Silva Oliveira é pai de Sueyla Martins de Oliveira.


Estudou o primário nas escolas Municipal, na Capitão José Primo, Aarão LIns e na Escola Cleto Campelo. Fêz Admissão - o exame obrigatório na época - e ingressou na Escola Devaldo Borges onde fez o curso de Contabilidade.

Sua infância foi vivida plenamente, e influenciou definitivamente em sua vida artística, pois precisou usar a sua criatividade e confeccionar seus próprios brinquedos para se divertir com os amigos.

Veio a descobrir seus dotes artísticos através do incentivo da professora Sônia da Escola Cleto Campelo. A partir de então, seu desejo em interpretar foi crescente. E como não tinha televisão em casa para assistir, fez da leitura o seu maior aprendizado. Gostava de revistas e gibis.

Os gibis o faziam viajar nos sonhos e pensamentos, imaginar, querer fazer interpretações, buscar a inspiração artísticas nas revistas e gibis. Começou a trabalhar ainda menino. Ganhou do Pai, Sr Tião, um balaio para carregar feira e ganhar alguns trocados para ir ao Cine Holanda e enriquecer seus conhecimentos artísticos assistindo filmes encantadores.

Trabalhar na boboniere Pop Bala, do Sr Zezinho, ao lado do Cine Holanda, ter contato com as pessoas na bomboniere foi muito importante para sua formação como artísta. Pois foi quando descobriu a magia que existe por trás de interpretar um personagem. E descobriu sua destreza ao interpretar personagens dos sítios, os matutos da Zona Rural.

Estudou música com com os maestros Tôta e Manoel Bombardino, Tocou trombone na Banda XV de Novembro, atuou assessorando Maestro Gerival na banda do Devaldo Borges,

Seu primeiro emprego remunerado foi quando assumiu a banda do Departamento, em seguida a banda do Salesianas. Trabalhou na Cicol, com Processamento de Dados e ensinou Economia na Escola 15 de Março em Chã-Grande.

Como ator e diretor artístico montou o Grupo de Teatro Caroatá, fez parte do Grupo Arteatro do Recife, a Fundação de Amparo ao Menor (FAM), foi Conselheiro Tutelar por dois mandatos, participou da TV Online InfoTvweb com o programa Cultura popular.com, e atualmente é contratado pela Prefeitura para atuar no Memorial de Gravatá.

Notabilizou-se como artista ao interpretar e criar tipos populares aos quais deu vida, como ChicoTião, Ludugero, Jacinto, Coronel Izidoro, palhaço Chapinha, Os três Matutos, Matuto da Cabaça, dentre outros. Participou de várias peças teatrais, entre elas: O Casamento Suspeitoso, Assim dança o Nordeste, Boi na Roda, O Último Escravo, A Boneca Assanhada, Para onde vais, irineu e Junquireta. Dirigiu e interpretou no Mamulengo Chameguinho peças como Onde está o Saci? e Casamaneco.

Pelo seu desempenho como artista popular, recebeu vários prêmios e homenagens. Dentre os quais se destacam o Votos de Aplausos da Camâra de Vereadores Gravatá, o troféu ”Gente que faz”, medalha de Honra ao Mérito concedida pelo maestro Edson Bezerra e o título de Personalidade Junina concedido pela Rede Globo Nordeste, depois de uma ampla consulta popular feita através de urnas eletrônicas espalhadas pela cidade de Gravatá. Trabalhou com artistas de muita expressão de Gravatá, dentre eles, Cleuton Azevedo e João Gabú.

Martins é um tipo popular de Gravatá muito querido da população..
fonte

0 comentários: