Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

cursos de Combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes

Combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes no turismo é tema de cursos

As aulas acontecem em Triunfo, Saloá e na Região Metropolitana, com uma carga horária de 24h, dividido em quatro dias; inscrição deve ser feita até a quarta-feira (16)

Reprodução/TV Globo

Texto | Casa noturna amanhece fechada após denúncia de prostituição

A exploração sexual, principalmente de crianças e adolescentes, será o tema dos cursos promovidos pelo Coletivo Mulher Vida (CMV), em parceria com a ONG Childhood Brasil, a Rede de Combate ao Abuso e Exploração Sexual do Estado de Pernambuco e a Secretaria de Turismo do Estado.

Os cursos envolvem  11 regiões turísticas e têm o objetivo de formar profissionais do setor sobre a prevenção e o enfrentamento da exploração sexual contra crianças e adolescentes. As capacitações acontecerão nos municípios de Triunfo, Saloá e a Região Metropolitana do Recife (RMR), com uma carga horária de 24h, dividido em quatro dias.

"Estamos falando de cultura. Tem gente que acha que a exploração sexual é uma prática comum e que não se pode fazer nada contra isso. É o taxista que leva o cliente junto com a criança, é o recepcionista que registra nos hotéis... É uma rede que ocasiona vítimas. E esse enfrentamento pode ser bem simples, a partir de uma denúncia", explica a coordenadora do curso Adriana Duarte (foto 1).

Para o município de Triunfo, o curso acontecerá no período de 22 a 25 de março, e abrangerá às seguintes regiões: Região do Cangaço e Lampião serão (Serra Talhada, São José do Belmonte, Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo); Na Região da Poesia e da Cantoria (Tabira, São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Sertânia), e na Região do Vinho-Vale do São Francisco (Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó), num total de 12 municípios.

No município de Saloá o curso acontecerá no período de 12 a 16 de abril envolvendo a Região do Forró e do Baião de Luiz Gonzaga (Gravatá, Bonito, Caruaru, Bezerros, Brejo da Madre de Deus, Moreno); Região da Moda e Confecção (Toritama, Taquaritinga do Norte, Santa Cruz do Capibaribe); Região Crença e da Arte (Arcoverde, Belo Jardim, Bom Conselho, Buíque, Garanhuns, Pesqueira, Poção, Salóa) e a Região Águas da Mata Sul (Palmares, Quipapá, São Benedito do Sul), num total de 20 municípios.

Já na RMR, o curso acontecerá no período de 26 a 29 de abril, no Forte Orange, situado na Ilha de Itamaracá e contará com 25 municípios, sendo eles, Região Costa da História e Mar e Fernando de Noronha (Recife, Olinda, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes e Fernando de Noronha); Região Costa Náutica Coroa do Avião (Goiana, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Paulista, Itapissuma); Região Costa dos Arrecifes (São José da Coroa Grande, Tamandaré, Barreiros, Rio Formoso, Sirinhaém) e a Região Engenhos e Maracatus (Lagoa do Carro, Carpina, Nazaré da Mata, Paudalho, Itambé, Aliança, Camaragibe, Tracunhaém, Vicência).

Para se inscrever no curso, o interessado deverá se inscrever através de e-mail, até a próxima quarta-feira (16). Para maiores informações, os telefones são (81) 3431-1196 ou 3011-0199.

POLÍCIA
De acordo com o gestor da Gerência de Polícia da Criança e Adolescente (GPCA), Zanelli Alencar (foto 2), todas as semanas, a polícia tem feito incursões para identificar pontos de prostituições no Recife e realizar flagrantes. "Encontramos mais de 60 adolescentes que fazem sexo por dinheiro. Conseguimos fazer seis flagrantes e um inquérito. Fazemos a identificação civil e encaminhamos para o Conselho Tutelar", afirma.

Ele explica que, mesmo que não haja flagrante, a adolescente encontrada num ponto de prostituição é conduzida para a GPCA. "Depois, o Conselho Tutelar deverá encaminhá-la para uma rede de assistência social que vai fazer um trabalho de acompanhamento desta adolescente e sua família", afirma.

Para ele, a precariedade dos abrigos é um dos principais fatores de contribuem para a exploração sexual de menores. "O mais importante é nós cuidarmos de nossas crianças e adolescentes. E se cuida investindo. Nós vemos que os abrigos são precários, os investimentos são tímidos. É importante que as prefeituras façam um mapeamento de seus cidadãos", diz.

fonte

0 comentários: