Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

O BATISMO CRISTÃO E SUAS DIFERENTES ABORDAGENS DOUTRINÁRIAS

O BATISMO CRISTÃO



Batismo é o rito de ingresso na Igreja de Jesus Cristo. Esta é uma definição simples e que os evangélicos, em sua maioria, concordam.

Calvino definiu o batismo da seguinte forma: "É O sinal visível da graça invisível".  De graça invisível entenda-se a operação interior do Espírito Santo, quanto ao sinal visível obviamente é a aplicação simbólica e externa do que aconteceu no interior da pessoa.

Esse Sacramento tem dado margem, quanto à sua interpretação, a calorosas discussões teológicas. As divergências aparecem basicamente em duas direções:

1- Quanto ao Modo de aplicar o Batismo;
2- A Quem aplicar o Batismo.

1- MODOS DE APLICAÇÃO DO BATISMO

Existem três formas de se aplicar o batismo: a) Imersão; b) Aspersão; c) Efusão.

A igreja Presbiteriana do Brasil, sendo uma igreja confessional, não tem se furtado em assumir suas posições teológicas. Quanto ao modo de aplicação do batismo pratica somente a Aspersão mas aceita como forma também válida a Imersão, não fazendo nenhum tipo de restrição para receber alguém que tenha sido batizado por Imersão como membro da IPB.

 

CONTROVÉRSIAS QUANTO À FORMA DE BATISMO

Não existe nenhuma prova clara e irrefutável na palavra de Deus que defenda esta ou aquela forma de batismo. Na ratificação do Sacramento do Batismo (Mt 28:19), não está determinada a forma de aplicação, nem mesmo de forma implícita, como querem os imersionistas.

Algumas pessoas têm defendido "com unhas e dentes" o batismo por imersão, dizendo ser esta a única forma "bíblica" de aplicação do sacramento, baseando-se em alguns pressupostos que passaremos a demonstrar:

a)  TESE DA LINGUÍSTICA: Afirmam que no grego a palavra batismo "Bapto e Baptizo", significam exclusivamente Imergir. Vale salientar que estes verbos, no grego, não eram usados com sentido religioso, além disso, o grego que geralmente é utilizado para tal argumentação  - o Grego Clássico -, não foi o grego usado para escrever a bíblia e sim o grego popular, conhecido como Koinê. ANTÍTESE: Em Hb 9:10 conforme Hb 6:2, é usado o mesmo termo para denotar as Abluções do ritualismo judaico. Em Lc 11:38 onde também aparece o termo, mostra claramente que ele nem sempre significa imergir. Como os Judeus faziam tal batismo? (Mc 7:4).

b) A TESE DA SUPOSTA IMERSÃO JOANINA: O fato de "entrar ou sair da água" (Mt 3:16) leva os imersionistas a concluírem que houve imersão. Tudo na base da dedução. ANTÍTESE: Não se pode desprezar o fato de que a Lei e os Profetas duraram até João (Mt 11:13), quando todos os ritos mosaicos eram feitos pela Aspersão (Nm 8:7, 19:13 e 18; Hb 9:19; Ez 36:25). Concluímos, portanto, que João não conhecia a imersão, e se por acaso a utilizasse não seria aceito.

ALGUMAS JUSTIFICATIVAS PRESBITERIANAS PARA O BATISMO POR ASPERSÃO


a) O Espírito Santo foi derramado quando do Batismo da Igreja (At 2:17, 18:32,33; Tito 3:5). João Batista afirmou que o Messias "batizará com o Espírito"(Mc 1:8). A promessa se cumpre em Atos 2:3, mas não houve Imersão, o Espírito foi derramado. Não somos batizados no Espírito, mas pelo Espírito;

b) O batismo de Paulo definitivamente não foi por imersão (At 9:18,22,16);

c) As abluções traduzidas por batismo (Hb 9:10) referem-se às aspersões do cerimonialismo judaico, onde as águas das purificações eram aspergidas sobre o contaminado (Hb 9:19-22). Se o batismo é sinal da Nova Aliança, concretizada com o derramamento do sangue de Jesus, deverá ser como o foi na Velha Aliança: por Aspersão (Hb 8:6);

d) No batismo pelo mar e pela nuvem (1 Cor 10:1-2)  cabe imersão?;

e) Os três mil batizados (At 2:41).

f) O batismo do carcereiro de Filipos (At 16:32-34). haveria um rio ali?

g) O batismo de Cornélio (At 10:22,47). Podemos enxergar aqui possibilidade de imersão?;

h) O batismo dos discípulos de João (At 19:5).


2- A QUEM APLICAR O BATISMO?

Com certeza começa aqui um dos pontos mais polêmicos do nosso estudo. Absurdo para uns, bênção de Deus para outros. Rogamos a Deus que nos oriente. Queremos ainda chamar a sua atenção para fixar os olhos e pensamentos única e exclusivamente nas Escrituras Sagradas, única fonte que podemos tomar como referencial de nossos pensamentos doutrinários.

Antes de qualquer coisa, devemos nos familiarizar com alguns termos peculiares ao estudo do Sacramento do Batismo:

a) Pedobatistas - Que batizam crianças;

b) Anti-Pedobatistas - Que são contra batismo de crianças;

Definidos alguns termos, agora perguntamos: A quem deve ser administrado o Batismo?

A nossa resposta é:

a) Aos adultos (entenda-se os legalmente capazes de professar fé);

b) E às crianças, filhas de pais crentes ou a todos quantos estiverem sob sua tutela.

Quanto à primeira parte da resposta (aos adultos capazes de professar fé), não existe nenhum problema;  todos os evangélicos concordam,  mas é sobre a segunda parte da resposta (as crianças) que nos deteremos, por motivos óbvios.

Em primeiro lugar, queremos desmistificar o seguinte: O batismo de crianças, administrado pelos Pedobatistas Protestantes, onde está incluída a IPB, é totalmente diferente do batismo de crianças administrado pela Igreja Católica Romana. A igreja Católica Apostólica Romana acredita que o batismo tem efeito regenerador, isto é, acredita na Regeneração Batismal, daí a expressão "morreu pagão", quando uma criança morre sem ter recebido o batismo. Já as igrejas protestantes pedobatistas  são, categoricamente, contra esse ensinamento, pois o Batismo não tem, por si só, poder de regenerar.


É possível provar biblicamente que filhos de crentes devem ser batizados?

Sim.  Na velha dispensação Deus fez um pacto com o Abraão (circuncisão) e, neste pacto, os seus filhos deveriam ser incluídos, passando a gozar de todos os seus benefícios (Gn 17:9-14). Não somente os filhos deveriam ser incluídos mas, também, todo aquele que estivesse sob sua tutela e responsabilidade. Na velha dispensação as crianças eram aceitas e faziam parte do povo de Deus (Gn 12:1-3; Gn 17; Dt 29:10-1 3).

Queremos chamar sua atenção para o fato de que no Novo Testamento ou nova dispensação, o direito de pertencer à Igreja, ao povo de Deus, foi confirmado às crianças. Vejamos o que Pedro diz aos pais crentes da Igreja Primitiva (At 2:39-41). O apóstolo Paulo confirma nosso pensamento acima em 1 Cor 7:14, onde conta os filhos (de qualquer idade) como membros da Igreja de Cristo. Vejamos o que Paulo chama de santo, na maioria das vezes (1 Cor 1:2; Ef 1:1; Col 1:2).

Existem provas Bíblicas que a Circuncisão tenha sido substituída pelo batismo?

Isso se evidencia pelo fato de Paulo denominar o batismo cristão de "circuncisão de Cristo" (Col 2:11,12), sem contar que essa substituição é patente, porque esses ritos têm o mesmo significado: a entrada no povo de Deus ou na igreja visível de Deus (Gn. 17; At. 2:41).

Existem também muitas provas históricas de que o Cristianismo Primitivo batizava crianças, como por exemplo, Justino Mártir, que escrevendo por volta do ano 150, faz menção de pessoas de sessenta e sete anos de idade que haviam sido batizadas na infância. Esses batismos de crianças foram realizados antes do ano 100, e, portanto, dentro da Era Apostólica. Origens por volta do ano 230 refere-se a batismo de criança. E mais, o Pedobatismo era comum no Cristianismo Primitivo, pois existem registros do Concílio de Cartago, do ano 252, de que foi feita uma consulta aos conciliares, no que diz respeito ao batismo de crianças com menos de oito dias de nascida.

Em todos os pactos que Deus fez com o Seu povo, os pais sempre como legítimos representantes dos filhos (Rm. 5:19; Gn. 9:8,9; 17:7; At. 2:39).

TENTATIVAS DE REFUTAÇÃO AO PEDOBATISMO

Uma refutação muito usada é que não existe na bíblia mandamento para batizar crianças. Defesa: Lembramos que também não existe para guardar o Domingo e para administrar Santa Ceia às mulheres.

Outra refutação é que a exigência bíblica para receber o batismo é a , não podendo uma criança exercer fé, logo, não poderá receber este sacramento. Este argumento é baseado, geralmente no texto de Marcos 16:16: "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado". Defesa: Por esta mesma argumentação devemos concluir que todas as crianças, que não podem exercer  fé, isto é, crer, estão condenadas? O que acontece se aplicarmos este mesmo tipo de interpretação absurda ao texto de II Ts 3:10? "Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma". Por esta interpretação grotesca equivaleria dizer o seguinte: Se a criança não trabalha, ou não quer trabalhar, também não deve comer, não deve ser alimentada. Isto é tão absurdo quanto pode ser ademais o texto de Marcos está dizendo que quem não crer será condenado e não que a fé é condição para o batismo. Esta interpretação não tem sustentação em si mesma.

Existe ainda outra refutação hilária: O que garante que a criança batizada na infância seguirá a Cristo quando adulta? Defesa: O que garante que os adultos batizados seguirão sempre a Cristo? Quantas pessoas que conhecemos foram batizadas já adultas e hoje estão completamente afastadas de Cristo e do evangelho?

Diante disso, cremos que as crianças, filhas  ou tuteladas por  crentes, não somente podem como devem receber o batismo.

"Fazer parte da Igreja visível não significa ser salvo, obrigatoriamente. São salvos os que estão na Igreja invisível, os Eleitos. Muitos israelitas não se salvaram, apesar de terem recebido o Sacramento da Circuncisão. Assim também,  muitos cristãos não se salvarão, mesmo que tenham recebido o batismo,  na infância ou quando adultos. O batismo não salva, mas inclui no Pacto, no povo de Deus, tanto quanto o fazia a Circuncisão".

Márcio Melânia
http://lattes.cnpq.br/5648348525008521

"Quanto ao mais, irmãos, regozijai-vos, sede perfeitos, sede consolados,
sede de um mesmo parecer, vivei em paz; e o Deus de amor e de paz será convosco."
 (2 Coríntios 13 : 11)

Visite os meus blogs:

NOTÍCIAS CRISTÃS

http://www.noticiascristas.com
http://didaticaaplicada.blogspot.com/
http://hasbadana.blogspot.com/
http://seitas.blogspot.com/
http://eticaeliderancacrista.blogspot.com/
http://fotospessoas.blogspot.com/
http://answerthepresbyter.blogspot.com/

Sigam-me os bons:
http://www.twitter.com/hasbadana
http://www.facebook.com/hasbadana
http://www.formspring.me/Hasbadana
 
Aproveite e faça um visita ao http://www.noticiascristas.com
Para outras opções entre no site: http://groups.google.com/group/Textos-Reformados-Selecionados

0 comentários: