Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

Kraft Foods

A Kraft Foods pede bis

Nem bem inaugurou sua sexta fábrica no Brasil, em Pernambuco, a empresa americana decide ampliar o investimento em R$ 50 milhões

Por Érica Polo, enviada especial a Vitória de Santo Antão (PE)

 
Um grupo de executivos da americana Kraft Foods chegou ao município de Vitória de Santo Antão (PE), na manhã da terça-feira 3, sob forte chuva. O tempo feio e os diversos trechos alagados da BR-232, contudo, não afetaram o humor do time capitaneado pelo argentino Gustavo Abelenda, presidente da Kraft América Latina. É que no quilômetro 51 dessa rodovia acabara de ser construída a sexta fábrica da empresa no País e a primeira no Nordeste. 
A unidade ocupa uma área de 25 mil m² e nela foram gastos  R$ 100 milhões. Lá, serão produzidos chocolates Lacta e os refrescos em pó Fresh e Tang. Trata-se da primeira fábrica inaugurada pelo grupo no continente, nos últimos cinco anos. Mas, por que justamente no Brasil? "O País é prioridade na nossa estratégia de crescimento, que  direciona os recursos para cinco categorias, dez marcas e dez países que realmente fazem a diferença", disse Abelenda à DINHEIRO.  
 
25.jpg
Abelenda: sob o comando do executivo, as vendas na América Latina dobraram em seis anos
 
Uma amostra disso é que o Brasil receberá cerca de US$ 200 milhões em investimentos no período 2011-2012. Esse montante é equivalente a 67% dos cerca de US$ 300 milhões estimados pela companhia para serem aplicados no continente. "Boa parte da verba será utilizada para aumentar a capacidade das fábricas", afirma Marcos Grasso, presidente da Kraft Foods Brasil. 
 
Os chamados mercados emergentes, e a América Latina, em particular, vêm sendo o motor do crescimento da empresa. Sob o comando de Abelenda, a Kraft dobrou de tamanho na região em seis anos. A corporação não revela mais o faturamento obtido no Brasil. O último dado oficial refere-se a 2009: R$ 4,6 bilhões. Contudo, o balanço mundial de 2010 deixa claro que se trata de uma contribuição significativa. 
 
No ano passado, as vendas da Kraft Foods atingiram US$ 49,2 bilhões, um crescimento de 27%  em relação a 2009. No mesmo período, a receita líquida nos países emergentes avançou 71,1%. O percentual inclui o ganho gerado pela subsidiária da britânica Cadbury Adams, adquirida globalmente pela Kraft Foods em janeiro de 2010, por US$ 19,5 bilhões. Esta aquisição foi relevante, especialmente no Brasil. 
 
26.jpg
Brasil é prioridade: fábricas da filial chefiada por Marcos Grasso receberão US$ 200 milhões 
 
Detentora de marcas como Trident e Halls, a Cadbury abriu as portas do pequeno varejo à Kraft, ajudando-a a ganhar espaço nas gôndolas instaladas nos caixas de padarias e lojas de conveniência, onde as compras se dão normalmente por impulso. "Mais importante que chegar ao ponto de venda é ganhar espaço nele, algo que a Cadbury fazia muito bem", diz Abelenda. 
 
Por isso mesmo, ele decidiu manter a estratégia adotada pela Cadbury, que tem como foco privilegiar seus campeões de venda, como Club Social e Oreo (biscoitos), Tang (sucos em pó), Trident (chicletes), Halls (balas), Lacta e Milka (chocolates). Elas vão receber reforço nas verbas de marketing e para a ampliação da capacidade produtiva. A começar pela fábrica de Pernambuco. No dia de sua inauguração, já havia sido autorizado um investimento adicional de R$ 50 milhões para instalação de uma linha para fabricação do Club Social. Ele é o campeão de vendas na categoria biscoitos. 
27.jpg
Produção maior, no entanto, precisa ser acompanhada da expansão dos canais de venda. Na América Latina, o objetivo da Kraft é aumentar sua capilaridade em 15% até o final do ano e alcançar dois milhões de pontos de venda. Boa parte do avanço deverá ocorrer  no Norte e no Nordeste do Brasil, onde as vendas avançaram 30% em 2010 – o dobro do registrado no País. 
 
"Mesmo que o consumo de alimentos nessas regiões tenha crescido o dobro da média nacional, a Kraft vai ter de brigar com marcas fortes regionais", diz Timothy Altaffer, professor de marketing do Insper. Para ganhar terreno, a empresa  quer reforçar a verba de marketing nas duas regiões. O poder de fogo da  subsidiária brasileira não é desprezível: de acordo com o Ibope Monitor, a companhia investiu  R$ 329 milhões em propaganda, em 2010. 
 
 
 
Senac inscreve para mais de 200 vagas em cursos profissionalizantes

As inscrições terminam em 16 de maio; os cursos são oferecidos no Recife e em Paulista, Vitória de Santo Antão, Camaragibe e Tamandaré

Da Redação do pe360graus.com
Estão abertas até o dia 16 de maio as inscrições para o processo seletivo do Programa Senac de Gratuidade, do Senac Pernambuco. O total de vagas ofertadas em diversos cursos profissionalizantes é 258. Destas, 138 são distribuídas em 11 cursos nas cidades de Vitória de Santo Antão, do Recife e de Paulista. As 120 vagas restantes são para cursos nas áreas de negócios, hotelaria e gastronomia em Camaragibe e Tamandaré.

Os interessados em concorrer a uma dessas vagas devem ter renda familiar per capita de até dois salários mínimos, estar matriculado ou ser egresso da educação básica e ser trabalhador empregado ou desempregado. Para se inscrever, é preciso levar a um dos locais de inscrição original e cópia de identidade, comprovante de residência e de escolaridade, além de preencher uma declaração de baixa renda na ocasião.
 
Cursos profissionalizantes do Senac Clique no ícone ao lado para conferir os locais de inscrição e o quadro com vagas dos cursos oferecidos
A divulgação do resultado do processo seletivo será no dia 19 de maio no site da instituição. Para se matricular, os candidatos selecionados devem ir ao local do curso entre 20 de maio e 2 de junho de 2011. 
FONTE 

0 comentários: