Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Rodando o Mundo

Seguidores

POLÊMICA

POLÊMICA

Ações contra auxílio-moradia para deputados e ex-deputados

Duas ações serão protocoladas na Justiça no início de janeiro contra o pagamento do benefício para deputados e ex-deputados

A volta às atividades da Justiça Estadual após o recesso de fim de ano será marcada pela proposição de duas ações populares contra o pagamento do auxílio-moradia retroativo a 52 deputados e ex-deputados estaduais.

Segunda-feira (2), moradores do Coque, no bairro de São José, Centro do Recife, darão entrada na primeira delas. Capitaneados pela advogada Renê Patriota, militante do PV que atua na comunidade, dez cidadãos assinam o pedido.

Na segunda semana de janeiro, será a vez de o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Pernambuco (OAB-PE), Henrique Mariano, propor ação, solicitando liminar para suspender imediatamente o depósito das parcelas na conta dos beneficiados. Cada um pode ganhar até R$ 354 mil nos próximos cinco anos, de acordo com decisão da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Durante a tarde de quinta (29), Renê Patriota convocou moradores da Rua São Pedro – onde mantém um projeto social que foi visitado pela presidenciável Marina Silva na campanha eleitoral de 2010 – a assinar o pedido de ação popular.

Sábado (31), eles e suas famílias promovem um protesto na via durante o réveillon. "Será a nossa virada, uma virada de comportamento. Um protesto contra aqueles que acham que o pobre vai ficar parado diante dessa imoralidade", bradou Renê, a respeito do auxílio-moradia que é pago desde setembro a 52 parlamentares do período de 1994 a 1997, dois dos quais permanecem com mandato.

Tanto a lei 4.717/65 quanto a Constituição Federal de 1988 garantem que qualquer cidadão pode mover uma ação popular contra atos lesivos ao patrimônio público. É nessa legislação que Renê se baseou para mobilizar os moradores do Coque. Da mesma premissa parte a ação da OAB-PE, em nome de Henrique Mariano.

Nos últimos dias, a comissão de estudos constitucionais da entidade analisou o caso e recomendou a ação popular como o caminho mais adequado para frear o pagamento e tentar o ressarcimento das três parcelas já pagas aos deputados.

"Existe a possibilidade de haver a suspensão do pagamento por meio de uma liminar, enquanto aguardamos a ratificação no mérito do julgamento", explicou a presidente em exercício da OAB-PE, Catarina Oliveira.

Ela ressalta que as ações populares buscam responsabilizar não apenas os políticos que estão recebendo as parcelas do auxílio, mas também quem autorizou o repasse do benefício. No caso, a mesa diretora da Assembleia Legislativa, presidida por Guilherme Uchoa (PDT), e cuja primeira secretaria, responsável pela ordenação de despesas, está a cargo de João Fernando Coutinho (PSB).

link

Túnel do tempo revista da cidade numero 72 ano II outubro de 1927

Ponte manés no município de Victoria,a primeira em cimento armado naquele município,projeto do Dr Octávio Arante  e Construção do Dr Sr, Adolpho Scheeffer
ponte hoje destruida pelo tempo no bairro do maués.um marco de nossa cidade

fonte fundação Joaquin nabuco link

Academia Vitoriense de letras


    Endereço rua imperial Vitoria de santo antão. Pernambuco



EU SOU VITÓRIA DE SANTO ANTÃO


Eu sou Vitória de Santo Antão,
Mãe de todo cidadão
Chamado vitoriense.
Eu gosto da minha gente
Trabalhadora e competente.
Alguns são mais pobres,
Mais fracos, menos inteligentes,
Porém não são menos importantes.

Claro que nem tudo
Pode ser um mar de rosas.
Sou uma cidade,
Não tenho vaidades,
Sei bem dos meus problemas
E das minhas dificuldades.

Sou Vitória de Santo Antão.
Vitória das tabocas.
Vitória da libertação.
Eu sou a sua Vitória
E faço parte da história.

Você que é meu filho, que nasceu aqui,
Cuide bem de mim, fale bem de mim.
Eu sou Vitória de Santo Antão.
Me carregue no coração.
Me limpe, me trate, me ajude,
Ressalte as minhas virtudes,
Perdoe as minhas fraquezas.
Afinal, saber amar, perdoar, ajudar,
É sinal de nobreza,
Faça isso por


Egídio Timóteo Correia
http//egidiopoeta.blogspot.com

Feliz natal para todos os Vitoriense Pernambucano e Brasileiros

Lula agradece solidariedade

cfbd86d613635b14510dd986c8f6455e.jpg

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu, em sua mensagem de final de ano, divulgada nesta quinta, "a solidariedade de tantos amigos do Brasil e de outros países" que o tem ajudado bastante neste momento de tratamento contra um câncer na laringe. Na mensagem, postada no site do Instituto Lula, o ex-presidente diz ainda: "Desejo que todos tenham muita saúde, paz e prosperidade neste ano que vai começar. Vamos continuar juntos em 2012 com a presidenta Dilma, construindo um Brasil e um mundo cada vez melhor, mais justo e mais solidário".

Nesta quinta-feira, o ex-presidente Lula teve um encontro reservado com a presidente Dilma Rousseff em um hotel da zona sul da capital paulista. A presidente entregou para Lula um presente dos catadores de materiais recicláveis, após participar do almoço de celebração de Natal dos catadores, no Sindicato dos Bancários, no centro da capital paulista.

Veja a mensagem

Minhas amigas e meus amigos,

O ano de 2011 vai terminando e este momento especial do Natal, de confraternização com a família e os amigos, permite reforçar os laços de afeto e união para começarmos um novo ciclo com muita energia e amor.

Neste final de ano, quero agradecer de coração todo o carinho que recebi em 2011. A solidariedade de tantos amigos do Brasil e de outros países tem me ajudado muito durante o meu tratamento.

Desejo que todos tenham muita saúde, paz e prosperidade neste ano que vai começar. Vamos continuar juntos em 2012 com a presidenta Dilma, construindo um Brasil e um mundo cada vez melhor, mais justo e mais solidário.

Um forte abraço,
Luiz Inácio Lula da Silva

link da fonte

Túnel do tempo,revista da cidade. Recife Pernambuco 1926.Boa viagem 1927


















Bairro de são José em Recife 19 de junho de  1926 ano 1 munero 04
 revista da cidade recife pernambuco















Palácio do Governo Recife em 12 de junho de  1926 ano 1 munero 03
revista da cidade Recife Pernambuco.

link destas fotos



 












 Revista da cidade 1927  estrada de Boa viagem a ponte japonesa
























Time do Santa Cruz  26 de junho 1926.
revista da cidade de Recife ano 1 numero 5
LINK DESTAS FOTOS

Francisco Julião


Francisco Julião e Agassiz Almeida recebem o reconhecimento histórico de Câmaras de Vereadores.


"A libertação dos camponeses foi conquistada com sangue, suor e mortes"
De acordo com o projeto de nível nacional de Resgate e Memória para a História do país de personalidades que resistiram à Ditadura Militar de 64, cujas vidas se incorporaram aos movimentos políticos sociais,como Carlos Marighella, Djalma Maranhão, Seixas Dória , Gregório Bezerra, Clodomir Morais, João Pedro Teixeira, Pedro Fazendeiro, Carlos Lamarca, a Câmara de Vereadores de Guarabira, PB, reunida em caráter especial e atendendo à propositura do vereador Beto Meireles, concedeu aos ex-deputados federais e escritores Agassiz Almeida e Francisco Julião, este "in memoriam," a medalha Dom Marcelo Carvalheira .
Com o auditório da Câmara de Vereadores completamente lotado e a participação de representativos nomes da sociedade paraibana, que integraram a Mesa da sessão, entre os quais Alexandre Eduardo, secretario adjunto da Secretária de Agricultura, representando o Governador Ricardo Coutinho, o juiz de direito Antônio Amaral, Laura Aquino, em nome da família de Osmar de Aquino, e Agassiz Almeida Filho , representando a UEPB, além do sociólogo Anacleto Julião, filho do homenageado Francisco Julião, Guarabira viveu movimentada solenidade .
Antes, em dias anteriores, as Câmaras de Vereadores de Sapé e Mari, PB, realizaram sessões homenageando estas lideranças históricas.

Discurso aguardado com interesse por sua vinculação às lutas políticas de Guarabira, Agassiz Almeida recordou os seus laços políticos e de amizade com Osmar de Aquino, deputado constituinte de 1947, como Agassiz o fora em 1988. Prosseguindo, acentuou o orador: "A abolição dos escravos, em 13 de maio de 1888, veio da pena de uma princesa; a libertação dos camponeses, 70 anos depois, foi conquistada com sangue, suor e mortes, após a criação das Ligas Camponesas de 1954 e 1958, na Galiléia, PE, e em Sapé, PB.
"Foi em Sapé e na Galiléia, em Vitória de Santo Antão que, há mais de meio século, as Ligas Camponesas nasceram, cresceram e estenderam este grito de libertação para o Brasil: O camponês não será mais escravo de ninguém.
"Aqui, nesta região, mobilizou-se na segunda metade do século XX o mais vigoroso movimento de massa camponesa da América Latina.
O que nos falam aqueles 50 anos passados? Homens rudes e simples, às centenas, carregados de sofrimentos, marchavam para se libertar de quatro séculos de latifúndio.
- Para onde ides camponeses ?- Gritou um sacerdote.
- Vamos lutar pela liberdade e por terras para trabalhar.
Há na vida dos povos, como na dos homens, momentos de inspiração soberana. Vi, nesta região, multidões de camponeses carregarem o vigor das grandes indignações .
Imaginai as ruas e campos destas regiões cinqüenta anos atrás. Camponeses, às centenas, condenados a uma forma de vida pior do que a escravidão . Faces descarnadas e pálidas. Olhares temerosos. Passos trôpegos. Semblantes a estamparem velhice precoce, em corpos esquálidos e famélicos.
Como encontramos o camponês nas várzeas férteis do Nordeste? Num cenário desolador. Crianças em torno de 8 a 10 anos arrastadas ao eito da cana-de-açúcar , jovens envelhecidos aos 20 anos. Aos 30, abatidos pela morte.
Que tarefa nos impusemos!
Primeiro, derrotamos esta cultura da passividade cruel: "Deus quis assim." Depois, vencemos o medo do latifúndio. Por fim, apontamos aos camponeses que eles precisavam lutar pelos seus direitos e por terra para trabalhar. Esta foi, decerto, a revolução camponesa que desencandeamos.
Que drama de profunda dimensão!
Legiões de campesinos egressos de pesadas iniqüidades que séculos de opressão lhes lançaram, gritavam por liberdade ."
Com a palavra, o sociólogo Anacleto Julião destacou: "Francisco Julião e Agassiz Almeida, ao lado de outras lideranças, fizeram a revolução camponesa no Brasil, cujo grande objetivo foi, sem dúvida, romper quatro séculos de opressão latifundiária. Depois deste movimento revolucionário, o camponês se investiu na condição de cidadão, com direitos e deveres".
Em Sapé, durante a sessão da Câmara de Vereadores reunida com o mesmo propósito de homenagear aqueles vultos históricos, Anatólio Julião, representando seu pai, em brilhante discurso exaltou o relevante papel que desempenharam Francisco Julião e Agassiz Almeida ao desafiar as forças latifundiárias no Nordeste, e apontar aos milhares de camponeses os caminhos da liberdade.
Encerrando a sessão, o vereador Beto Meireles, liderança vigorosa e renovadora de Guarabira, relembrou a importância para a história das lutas camponesas no Brasil de personalidades como as de Francisco Julião, Agassiz Almeida, João Pedro Teixeira, Gregório Bezerra, Pedro Fazendeiro e Clodomir Moraes .

Centro de Referência dos Direitos Humanos


link

A nova praça da matriz

              

              

                                                link

   

Nesta sexta-feira (16/12), às 19h, estará sendo (re)inaugurada a Praça da Matriz, no município de Vitória de Santo Antão.  A praça que teve sua reforma em tempo recorde, demorando apenas 1 ano e 2 meses, foi toda remodelada, ganhando nova iluminação, sanitários, playground, uma quadra para eventos, um ponto para moto-táxi,  seis quiosques e 60 árvores nativas, e teve a recuperação dos coretos e do chafariz.  

Durante a festa de inauguração, nesta sexta, ocorrerá apresentações culturais, com a presença da Banda Marcial do Colégio 3 de Agosto. E no sábado (17), a Praça da Duque de Caxiais será palco de uma grande e magnífica festa com diversas bandas musicais.

Já falamos, mas recordar é viver, portanto,  é importante que a "população", a partir de agora, procure outro lugar quando for querer excretar água (mijar), cheirar loló , e praticar orgias. Já que a Prefeitura demorou, mas fez a parte dela, mesmo com pretensões eleitoreiras, cabe aos ilustres cidadãos dar valor ao seu dinheiro, que inclusive foi usado na reforma deste espaço público.




.A HISTORIA DA IMPRENSA DE PERNAMBUCO,REVISTA DE POMBOS


LINK       Volume 13 - Municípios das Letras L a P 

Adagro interdita matadouro de Vitória de Santo Antã

      A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) deve interditar nesta segunda-feira o matadouro da cidade de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Também hoje deve começar a funcionar o novo matadouro municipal de Gravatá, no Agreste do estado. O espaço, construído pelo governo do estado e doado ao município, fica distante 6 km do antigo, que será interditado no dia 10 deste mês. Inicialmente, a interdição e a inauguração iriam acontecer simultaneamente na sexta-feira passada, mas a solenidade realizada hoje aconteceu apenas de forma simbólica. A idéia é assegurar as condições de funcionamento do novo estabelecimento.

Os profissionais receberam treinamento para realizar o abate da maneira correta. A capacitação foi realizada por equipes da Adagro e do Promata. O abate de teste em Gravatá aconteceu há mais de um mês e o novo matadouro está pronto para atender as demandas do município. De acordo com a gerente-geral da Adagro, Erivânia Camelo, ele pode, no futuro, fornecer carne para outras três cidades.

Na quarta-feira passada, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou o fechamento dos matadouros de Cortês, Ribeirão, Escada, Surubim, Caetés, Capoeiras, Arcoverde, Vitória de Santo Antão e Gravatá. Ontem, o MPPE informou que suspendeu o pedido de interdição do abatedouro de Surubim, pois, de acordo com a prefeitura da cidade, o local está funcionando em perfeitas condições. A coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MPPE, Liliane Fonseca, solicitou novo laudo da Adagro quanto à situação do local.

As discussões sobre o tema foram levantadas por uma série de reportagens publicada no Diario entre os dias 2 e 5 de outubro. A equipe viajou pelo interior do estado para verificar a situação dos matadouros municipais e constatou que a carne produzida nesses abatedouros é contaminada logo durante o abate bovino. A situação foi denunciada na série A carne que comemos.

link



Matadouro de Gravatá é fechado hoje, iniciando processo em oito estabelecimentos

Matodouros irregulares que terá o funcionamento interrompido no estado a partir de hoje. Imagem: Teresa Maia/DP/D.A Press/ArquivoMatodouros irregulares que terá o funcionamento interrompido no estado a partir de hoje. Imagem: Teresa Maia/DP/D.A Press/Arquivo
Teresa Maia/DP/D.A Press/Arquivo

O primeiro matadouro irregular a ser interditado no estado - de uma lista de oito - será fechado hoje pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro). O matadouro de Gravatá, no Agreste pernambucano, terá suas atividades encerradas às 10h, quando o novo abatedouro municipal será inaugurado. Na última quarta-feira, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) havia recomendado o fechamento dos matadouros de Cortês, Ribeirão, Escada, Surubim, Caetés, Capoeiras, Arcoverde, Vitória de Santo Antão e Gravatá.

O abate de teste em Gravatá aconteceu há mais de um mês e o novo matadouro está pronto para atender as demandas do município. A gerente-geral da Adagro, Erivânia Camelo, adiantou que o abatedouro pode, no futuro, fornecer carne para outras três cidades. "Ele é completamente novo, com equipamentos modernos. Simultaneamente à sua inauguração, vamos fazer a interdição do antigo, que ficava na área urbana de Gravatá, um desrespeito às normas ambientais", explicou. Segundo o gerente-geral de Agricultura e Reforma Agrária do estado, Gutemberg Grangeiro, o novo matadouro fica distante 6 km do antigo. "Todas as irregularidades foram corrigidas e o local está pronto para realizar três abates por semana". 

Ontem, o MPPE informou que suspendeu o pedido de interdição do abatedouro de Surubim, pois, de acordo com a prefeitura da cidade, o local está funcionando em perfeitas condições. A coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MPPE, Liliane Fonseca, solicitou novo laudo da Adagro quanto à situação do local. 

As discussões sobre o tema foram levantadas por uma série de reportagens publicada no Diario entre os dias 2 e 5 de outubro. A equipe viajou pelo interior do estado para verificar a situação dos matadouros municipais e constatou que a carne produzida nesses abatedouros é contaminada logo durante o abate bovino. A situação foi denunciada na série A carne que comemos.

Do Diario de Pernambuco

link