Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

Vitória de Santo Antão terá fábrica de margarina


Até agora única produtora de margarina em Pernambuco, a Bunge terá até o fim do mês um novo fabricante no Estado com quem vai disputar o segmento. A BRF, antiga Brasil Foods, concluiu sua fábrica do produto em Vitória de Santo Antão, onde tem um complexo de produção de alimentos. Os executivos da indústria estão só fechando a agenda para a inauguração, prevista ainda para dezembro.
A unidade tem capacidade para produzir 8 mil toneladas por mês, pouco menos que 100 mil toneladas de margarina por ano. Não é de hoje que os dois grupos disputam o mercado de margarinas em Pernambuco, inclusive com lances de muita pressão. No final da gestão do governador Mendonça Filho, em 2006, o produto foi retirado da cesta básica com benefícios fiscais com ICMS. Mas a Bunge recebia incentivos fiscais por já ter em funcionamento sua fábrica em Suape.
Como resultado, os produtos das concorrentes Perdigão e Sadia ficaram mais caros, até o final de 2007, quando as duas empresas anunciaram investimentos em unidades no Estado e a margarina voltou à cesta básica. Mas a fábrica de margarinas, um investimento de R$ 140 milhões anunciado em 29 de novembro de 2011, em Vitória de Santo Antão, só foi lançado após a aprovação formal da fusão entre a Sadia e Perdigão pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), resultando na BRF. O grupo possui outras duas fábricas de margarina no Brasil, em Uberlândia (MG) e em Paranaguá (PR).
De acordo com o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto de Abreu, a localização geográfica de Pernambuco no Nordeste contribuiu para a ampliação do complexo alimentício da BRF em Pernambuco. E não só da empresa. "Temos recebido muitos investimentos nessa área de alimentos muitos grupos, inclusive, têm optado por investir fora do Grande Recife, provocando a interiorização do desenvolvimento do Estado", comenta Abreu. A nova unidade da BRF ocupa uma área de 38 mil metros quadrados e tem previsão de gerar 150 empregos.link


0 comentários: