Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O nosso blog abre um canal onde o internauta poderá participar sugerindo publicação. Enviando fotos

Traduza para seu idioma

Visitas internacionais

Free counters!

Seguidores

Filho do cantor Leonardo Sullivan é suspeito de racismo

Polícia Federal apreendeu computador para analisar conteúdo suspeito de racismo (Polícia Federal em Pernambuco /Divulgação)
Investigação da Polícia Federal mapeou que comentários 
discriminatórios publicados na internet partiram de computador na residência dele


Filho do cantor e compositor pernambucano Leonardo Sullivan passa por investigação por suspeita de racismo. A operação Net Control, da Polícia Federal, verificou que partiu do IP do computador da residência dele a mensagem discriminatória nos comentários de uma reportagem sobre bonecas barbies em versões negras. O cantor veio a público em defesa do filho e disse, em entrevista a uma rádio local, que polícia não agiu com respeito e que foi agressiva. A matéria foi veiculada no site de Revista de abrangência nacional e provocou a investigação local. O suspeito apresentou resistência à entrada da PF em sua residência, que teve a porta arrombada pelos policiais, para que cumprisse o mandado de busca e apreensão do equipamento para perícia. O resultado da análise pode sair em até 30 dias.

A mensagem publicada que provocou a investigação dizia, na íntegra: "Barbie 'macaca com sua macaquinha'. Que lindo! Falsa moral em nome da grana. Antes ficassem só as loiras burras. Duvido que faça sucesso na África. Enfim, nossa imprensa de merda ainda chama isso é engajamento. PQP!"

Segundo o assessor da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, ele não foi indiciado. Ainda se trata de suspeita. "Identificaram que é o equipamento dele, na banda larga dele, mas pode não ter sido ele. As pessoas compartilham computador, compartilham internet e isso vai ser investigado", afirmou. Sobre a defesa do cantor em relação ao filho investigado, a PF informou que as operações ocorrem sem caracterização e os nomes dos suspeitos são preservados por toda a investigação. 

"Ninguém foi preso. Foi trazido pra cá (PF) por desobediência e vai responder em liberdade. A polícia chegou à casa do suspeito às 6h da manhã e informou que se tratava de investigação da polícia especial. Ele não abriu a porta e se comunicou pela janela. Depois de 15 minutos de negativas, os agentes arrombaram a porta e, além da máquina, executaram a vistoria em todos os cômodos do imóvel". Ainda segundo a PF, a ação exigiu energia. "Não algemamos, mas obrigamos que ele deitasse no chão, para analisarmos se estava armado. É um procedimento de rotina", complementou Santoro. O cantor Leonardo Sullivan não foi encontrado pela reportagem.

A operação NET Control investiga crimes de racismo e pedofilia na internet. Três outros mandados de busca e apreensão foram executados na operação neste sábado, essas três sob suspeita de pedofilia.link

0 comentários: